Como será a alimentação na retomada do presencial? – Sphere | International School

Como será a alimentação na retomada do presencial?

Com o gradual retorno às aulas presenciais, os protocolos de saúde e segurança são comunicados à comunidade escolar, com especial atenção ao distanciamento social e processo de higienização de materiais e ambientes e orientações a serem seguidas para que os alunos e colaboradores estejam protegidos, mesmo sem termos uma previsão de vacina para a Covid-19. Contudo, outro item que deve receber atenção nesse momento é a alimentação. Como ela será servida na escola? O período de distanciamento teve algum impacto nas refeições dos alunos?

Por este motivo, conversamos com a Sra. Ryung Minami, gerente de operações da empresa Sapore, fornecedora homologada da Rede Sphere International School, para entender melhor o cenário e medidas que serão tomadas para a volta ao presencial.

Quais procedimentos a escola precisa seguir para voltar a fornecer alimentação aos alunos de forma segura?

Para garantir a proteção dos alunos e colaboradores, algumas ações foram implantadas no Restaurante e outras já existentes no Manual de Boas Práticas foram reforçadas com o objetivo de impedir a transmissão e, consequentemente, a contaminação de pessoas e superfícies pelo Coronavírus, como o cumprimento de requisitos legais que são atualizados constantemente de acordo com as Notas Técnicas e informativos divulgados por órgãos competentes como ANVISA, Ministério da Saúde, baseados em novas evidências ou atendendo às diretrizes internacionais. Podemos destacar entre elas:

  • No buffet, todos os itens do cardápio serão servidos por funcionários do Restaurante, utilizando luvas descartáveis, máscaras e protetor facial;
  • Os lanches serão entregues em kits individuais;
  • Os colaboradores terão cuidados redobrados na manipulação de alimentos;
  • Talheres e guardanapos embalados;
  • Demarcação do piso com o espaçamento ideal de 1,5m entre as pessoas que estiverem na fila aguardando para serem atendidas;
  • Organização e disposição das mesas e cadeiras para que seja mantida a distância segura de 1,5m;
  • Intensificação da higienização das mesas e cadeiras a cada utilização, bem como dos balcões e da refresqueira;
  • Maior controle dos fornecedores de insumos, garantindo o correto distanciamento entre entregador e colaborador;
  • Todos os entregadores deverão utilizar máscaras e higienizar as mãos antes de iniciar o descarregamento;
  • Reforço na avaliação das condições do transporte dos insumos.

Quais são os alimentos que ajudam e reforçam a saúde dos alunos para melhorar a imunidade?

A escolha por uma alimentação saudável é sempre o mais indicado para o bem-estar em todas as fases da vida, reduzindo as chances de contrair doenças. 

Basicamente, é uma alimentação variada, colorida, saborosa, segura, que contenha todos os nutrientes essenciais. Ela tem um papel ainda mais importante durante a infância, quando o organismo está crescendo e se desenvolvendo. 

Cada faixa etária apresenta uma demanda nutricional específica e a oferta de nutrientes é de grande importância para um adequado crescimento, desenvolvimento corporal, neurológico e imunológico.

Legumes, verduras, frutas e grãos são verdadeiras fontes de vitaminas, minerais e fibras, devendo estar diariamente presentes nas refeições. Uma alimentação balanceada e saudável, repleta de alimentos naturais, faz com que as crianças tenham menos chances de contrair doenças, não que fiquem absolutamente imunes a elas, mas que as deixará mais resistentes. No caso da Sphere, os alimentos já eram orgânicos e saudáveis, como sucos naturais e sem adição de açúcar, com a pandemia, essas ações serão intensificadas.

Quais os principais aprendizados que essa pandemia trouxe em relação à alimentação?

Nos adaptamos à uma nova realidade, onde percebemos uma oportunidade decisiva para cultivarmos hábitos mais saudáveis e mais conscientes, com atitudes práticas, colaborativas e em harmonia com o meio ambiente. A expressão “descascar mais e desembalar menos” nunca fez tanto sentido.

Para muitas famílias, lidar com a nova rotina de trabalhar em casa, cozinhar, limpar, ajudar os filhos no ensino remoto, foi muito conturbado e a alimentação é um elemento fácil para descuidarmos, afinal é muito mais prático pedir comida pronta do que ter que cozinhar. No retorno ao presencial, as crianças que vivenciaram essa realidade terão um processo de adaptação à alimentação saudável, contando com alimentos frescos, muita verdura, legumes e frutas, como citou Minami. Esse procedimento é essencial para que os alunos entendam a importância de uma boa alimentação e estejam mais fortes e protegidos.

Ryung Hee Cho Minami

Nutricionista e gerente de operações de educação da Sapore.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *