Como a educação pode estimular protagonismo e ações de impacto? – Sphere | International School

Como a educação pode estimular protagonismo e ações de impacto?

Nos últimos anos, o mundo tem sido chacoalhado com o poder transformador de jovens ativistas como Malala Yousafzai e Greta Thunberg, responsáveis por fomentar discussões de impacto global sobre educação e meio ambiente. Ao mesmo tempo, percebe-se uma geração de estudantes aptos a impactar positivamente suas comunidades e isso ficou mais evidente durante a crise do novo coronavírus.

Mas é preciso, desde cedo estimular a capacidade criativa e o pensamento crítico de crianças e adolescentes, para que eles cresçam conscientes de suas capacidades e possam ajudar a transformar as pessoas, o mundo e a si mesmos.

Foto: John Russo

Foto: @Getty Images

A educação é um campo em constante evolução, então são muitas as maneiras de promover uma formação que, de fato, contemple o protagonismo do aluno e o coloque no centro.

Precisamos priorizar, na educação, um currículo voltado ao desenvolvimento da mentalidade internacional e multicultural, porque sabemos que as diferenças existem e são elas que possibilitam ampliar as perspectivas e as muitas maneiras de ver o mundo. O que dá força aos projetos não são os conteúdos em si, mas a força dos conceitos. Isso porque são eles que permitem reconhecer padrões, formas, funções ou fazer conexões.

Um desses projetos que auxiliam na criação de conexões, conhecimento do outro e suas possibilidades é o Sphere Cares. O objetivo é engajar os alunos em ações práticas que vão transformar aquela comunidade, mesmo que em um simples gesto. Mas para que isso aconteça, esses alunos precisam passar pelo processo de investigação, pesquisa, aprofundamento do tema, organização das informações, tirar suas próprias conclusões e assim poder definir quais são as ações que serão realizadas em prol daquele objetivo.

Com a chegada da pandemia da Covid-19, foi criado um comitê de pais e colaboradores voluntários que trouxe reforço para esse projeto. A equipe entendeu as necessidades da região de São José dos Campos e doou mais de uma tonelada de alimentos para a Obra Social Célio Lemos, uma organização que atende famílias da cidade. Foram também arrecadados equipamentos eletrônicos para alunos da rede pública de ensino, que sofreram com o ensino à distância sem a tecnologia necessária para fazer esse modelo funcionar.

Visualizar esses processos, e seus resultados, durante a vida escolar das crianças e adolescentes é interessante. Mas, quando o aprendizado leva a ações futuras e resultam em iniciativas dos próprios alunos, se firma a certeza de que a experiência foi significativa e, provavelmente, será duradoura. Ultrapassar os limites físicos e temporais da escola é um sinal de que a educação foi eficiente, pois ficou enraizada na vida dos estudantes, de maneira que as ações realizadas em prol da sociedade sejam executadas naturalmente.

No contexto atual, de constantes mudanças e descobertas, as sociedades ficam mais dinâmicas e desenvolver habilidades torna-se fundamental. É preciso conduzir o processo educativo com base em conhecimentos, interculturalidade e vivências reais para que os alunos se sintam preparados para as demandas atuais. Aqui pode ser útil uma aprendizagem baseada em investigação, colaboração e diferenciação, elementos importantes para fomentar o protagonismo deles.

Outro projeto que inspira e empodera os alunos, além de valorizar a economia circular é o Book Exchange, ou a troca de livros. Realizada por alunos dos anos finais do ensino fundamental durante a Book Fair (Festival Literário), essa iniciativa convida a comunidade escolar a trocar aqueles livros que já foram lidos e estão parados na estante. Os alunos produzem uma moeda chamada “Book Coin”, oferecida a cada livro doado. No dia da Book Fair, as trocas são realizadas e os livros que sobram são doados a uma instituição parceira.

Em outra frente, estimulamos os alunos a identificarem necessidades da comunidade para criarem soluções viáveis, o que também pode ser feito em outras localidades e por outras instituições, levando a ações como o plantio árvores, passeatas ecológicas, intervenções artísticas e vivências interculturais em escolas públicas. São muitos caminhos pelos quais os alunos podem causar um impacto positivo na sociedade.

Na rede Sphere temos exemplos importantes e inspiradores do sucesso desse método. Os ex-alunos Rodrigo e Eduardo Moscogliato estudam na Hull York Medical, uma renomada escola inglesa de medicina e criaram o canal Med Twins, onde publicam vídeos educacionais para ajudar outros adolescentes a ingressarem em cursos de medicina fora do Brasil. O fato de dois jovens, em pleno período de estudos, voltarem suas ações para estudantes que não tiveram as mesmas oportunidades ou, por algum outro motivo, ainda não conseguiram a vaga tão sonhada em uma universidade promove uma transformação social e educacional bastante positiva.

Esses são apenas alguns exemplos, mas é importante lembrar que é fundamental fomentar a parceria com as famílias, em campanhas de arrecadação de alimentos, cestas básicas, materiais, bazares.  O modelo tradicional da educação, voltado à transmissão de informação e reprodução de conhecimento ou verdades pré-estabelecidas não é mais suficiente. Daqui para frente é preciso pensar também nas habilidades, ponto básico para tornar o protagonismo dos estudantes ainda mais efetivo e frequente.

Susan Clemesha

Bacharel em Comunicação Social pela Universidade de São Paulo e mestre em Linguística Aplicada pela PUC-SP. Diretora acadêmica da rede Sphere International School, atua na área de formação de professores e desenvolvimento curricular para a Educação bilíngue (português e inglês) e internacional. Integra o grupo de pesquisa GEEB (Grupo de Estudos em Educação Bilíngue) e o LACE (Linguagem em Atividade no Contexto Escolar), ambos da PUC-SP.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *