Com Novo Ensino Médio, educação privada pode atrair mais investimentos – Sphere | International School

Com Novo Ensino Médio, educação privada pode atrair mais investimentos

Escolas públicas e privadas de todo o Brasil terão mudanças a partir de 2022. É que começará a ser implementado no país, o Novo Ensino Médio, aprovado em 2017 e que vai trazer algumas novidades para estudantes e escolas.

O principal objetivo é tentar colocar o jovem estudante como o protagonista da vida escolar para que ao final do seu caminho na escola, ele possa ter tido uma aprendizagem com maior profundidade que o prepare para ser um cidadão consciente, responsável e com autonomia.

Entre essas novidades e mudanças, os alunos cumprirão uma carga horária maior de estudos, que vai passar das atuais 2,4 mil para 3 mil horas no final dos três anos. Ou seja, as quatro horas atuais diárias passam para no mínimo cinco horas, já em 2022.

Além disso, o novo currículo do Ensino Médio será organizado por quatro áreas do conhecimento: Matemáticas e suas Tecnologias; Linguagens e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e uma de formação técnica e profissional, conhecida como Itinerários Formativos. Eles corresponderão a 40% da carga horária e serão ofertadas pelas escolas para que o estudante possa aprofundar seus conhecimentos para seguir o seu projeto de vida.

Todas essas mudanças começam a acontecer de forma gradual no próximo ano para que até 2024 todas as escolas do país já tenham o Novo Ensino Médio totalmente

Mas por que reestruturar o atual Ensino Médio?

São muitos os fatores que estimularam sua implementação, entre eles, o fato de que o modelo atualmente praticado é o que conta com as maiores taxas de abandono, reprovação e atraso escolar. Outra justificativa é que além de o ensino médio de hoje ter baixa qualidade, não prepara o jovem para os desafios e problemas do mundo moderno e contemporâneo.

O assunto também tem rendido muitas discussões, principalmente no que diz respeito ao sucesso da aplicação do Novo Ensino Médio no ensino público. Alguns especialistas afirmam que não seria possível implementar cinco áreas do conhecimento nas escolas públicas, pois dessa forma, exigiria um número maior de professores, mais especialização desses profissionais, o que significaria também um aumento no investimento em educação.

Outro problema apontado é que só existe oferta de ensino médio público regular em pouco mais da metade dos municípios brasileiros e, ainda assim, o quadro de professores é deficitário.
Dessa forma, a melhor maneira para conseguir implementá-lo seria dividir as escolas públicas nas cinco vertentes, o que levaria à criação de ilhas de referência e à limitação do acesso à educação, prejudicando o aprendizado dos estudantes.

Aumento dos investimentos no ensino privado

Diante das dúvidas e incertezas sobre o assunto, é possível que haja uma procura maior pelo ensino particular, que devido a sua estrutura, consegue oferecer mais segurança aos pais e alunos diante das exigências do Novo Ensino Médio. Com uma maior procura, o setor educacional privado, que hoje já é um dos que mais têm chamado a atenção de empresários, tem possibilidade de expandir e crescer ainda mais, firmando-se como uma ótima opção de negócio.

Hoje, os cinco maiores grupos educacionais brasileiros movimentam algo em torno de R$80 bilhões anuais e há ainda muito espaço para crescer. Diferente do ensino superior, toda cidade, por menor que seja, possui uma escola de educação infantil, com o público-alvo desejado pelos investidores.

A Sphere International School é um desses exemplos. Nascida em São José dos Campos, cidade do interior de São Paulo com pouco mais de 720 mil habitantes, tem despertado o interesse de investidores de grandes centros e também de cidades menores.

Além dos três contratos de novas franquias fechados em São Paulo (dois na capital e outro no interior), a rede segue investindo em outras localidades no país. É o caso dos estados de Goiás e Bahia, que receberão futuramente, escolas com o padrão de ensino e qualidade já conhecidos e comprovados pelos alunos da Sphere de São José dos Campos.

Outras cidades de médio porte como Uberlândia (MG) e Londrina (PR) também têm merecido atenção da rede, que já efetuou pesquisas de mercado nessas localidades e tem realizado contato e reuniões com possíveis investidores que buscam levar uma educação internacional e de qualidade comprovada para essas regiões.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *